Browsing Category

Gestação

meu caminho – parte II

Gestação, Mãe By 13 de março de 2013 Tags: , 21 Comments

Ao longo desses quase nove meses de gestação dediquei meu tempo, meu olhar para as mudanças que estavam ocorrendo na minha vida, no meu corpo, na minha mente e qual seria melhor caminho para o meu filho e minha família. Brinco que as escolhas que fiz ao longo desse tempo possuem três justificativas: religiosas, fisiológicas e por amor. Neste caso, a ordem não importa, todas as escolhas são igualmente importantes.

Sempre quis parto normal e apesar da ordem acima não importar, o meu despertar começou com minha crença religiosa. Sou cristã, kardecista. E ao ler o livro “Nossos filhos são espíritos”, uma luzinha se acendeu em minha cabeça sobre a importância não só da criação/ educação, sobre a responsabilidade de ter um filho, mas também sobre o momento da concepção, do nascimento e dos primeiros momentos de vida daquele serzinho.

Nascer é tão ou mais difícil do que morrer. É doloroso, existe o medo do que há por vir. Se enganam os que acreditam que os bebês não possuem consciência, pelo contrário. Eles são bem conscientes durante o período gestacional e em seu primeiro ano de vida. E isso não é explicado apenas pela minha crença religiosa, mas também pela fisiologia do obstetra francês Michel Odent. E se existem formas de minimizar tudo isso ou de tornar o nascimento mais amoroso, menos frio e mecânico, eu, Júlia, farei de tudo para tornar essa passagem mais tranquila não só para o meu filho, mas também para a construção da minha família.

Logo na segunda consulta, minha obstetra entregou um livro para meu marido ler: A cientificação do amor, e me deixou como dever de casa a leitura também. O livro de Odent é maravilhoso e merecia diversos posts profundos, mas não me sinto com propriedade para falar tão a fundo sobre o assunto, então vou pincelar o que mais me chamou a atenção.

No livro, ele aborda a importância para um curto e crítico período de tempo logo após o nascimento que traz consequências no que concerne nossa capacidade de amar. Esse período pós-parto (na qual normalmente a mãe é separada do filho pelos procedimentos padrões e estadia no berçário) é crucial para a formação de vinculo entre a mãe e o bebê.

Ele comprova isso com estudos de pesquisadores sobre o comportamento de outros animais que tem como hábito lamber a cria logo após o nascimento. Esse ritual é fundamental para a criação de vínculo entre mãe e filho. As mães que não foram permitidas a realizar esse ritual, lamber a cria, e que foram separadas delas, não reconheceram seus filhotes após certo tempo, ou seja, perderam seu instinto maternal. Poderíamos incluir neste processo de vinculação o ato de amamentar logo após o nascimento.

Quando falei lá em cima sobre a consciência do bebê mesmo durante a gestação, parto e em seu primeiro ano de vida, existem estudos que comprovam que o estado emocional que a mãe se encontra durante esse período pode ter efeito a longo prazo nos campos da sociabilidade do individuo e em sua capacidade de amar – seja a si próprio ou aos outros.

Michel Odent fala também sobre os riscos de intervenções durante o parto. Seja psicológico, seja fisiológico. Os mamíferos desenvolveram uma estratégia para não serem observados quando dão a luz. Na nossa sociedade, as pessoas que estão acompanhando o parto tentam influenciar neste processo, como se elas fosse protagonistas daquela história e esquecendo do reais donos da situação são a mãe e o bebê.

Para um trabalho de parto (TP) correr de forma tranquila e evoluir, o cérebro libera uma descarga de hormônios (ocitocina, endorfina, prolactina, entre outros) ativando a sua área mais primitiva, que é comum a todos os mamíferos, e desativando a sua área “racional”, chamada de neocortex. Quando ocorrem intervenções, esta última área do cérebro não consegue se desligar por completo, dificultando a evolução do TP.

É comum ouvirmos falar que uma mulher em TP ativo parece estar em outra dimensão. Ela se desvincula do nosso mundo rumo a uma viagem interior. Essa mudança no nível de consciência pode ser interpretada como redução na atividade neocortical. Procurando colaborar com esses aspectos fisiológicos, que hoje em dia se fala tanto em parto humanizado, com luz baixa, temperatura agradável, sem bate-papo excessivo entre os envolvidos, expressões de ordem e buscando passar uma sensação de segurança para aquela mãe concentrada.

E da mesma forma que a mãe recebe essa enxurrada de hormônios, o bebê também recebe. Tanto que imediatamente após o parto, o bebê é capaz de reconhecer sua mãe, seja pelo ofato ou pela audição.  Olha aí, mais um argumento sobre a importância do período pós-parto.

Bem, o livro aborda muito mais detalhes, levanta diversas questões, mas essas foram as que me chamaram a atenção e fazem parte da minha “justificativa”. Diante disso tudo e voltando um pouco para a minha religião, uma vez absorvido o conhecimento e consciente das consequências, impossível ficar alheia a tudo isso.

O que eu quero? Quero estar conectada com o Gabriel, quero liberdade, afeto, compreensão, apoio durante o TP do meu marido e da equipe que escolhi para este momento tão especial. Após o nascimento, que ele venha para o meu colo para que eu possa “lamber minha cria”, que meu marido/pai corte o seu cordão umbilical após parar de pulsar e que a gente fique ali, todos transbordando ocitocina e sacramentando a nossa família.

Vocês devem estar se perguntando, “mas e o amor”? Ele permeia cada linha desse texto, é a razão da minha atual existência, da minha busca, da minha entrega. Pelo amor ao meu filho, ao meu marido (que me escolheu para a missão de ser mãe do seu filho) e a minha família, vou encarar os meus medos, mas também descobrir a minha força, vou de encontro a minha alma.

texto dedicado ao meu marido, Rodrigo e ao meu filho, Gabriel.

Share:

Coisas que grávida tem que escutar…

Gestação By 12 de março de 2013 Tags: 11 Comments

Fato é, o povo ama dar palpite na vida alheia. Ainda mais quando se trata da gravidez alheia. Vou te dizer, grávida tem que fazer ouvido de mercador, elevar o pensamento a Deus para não ser grossa. Como já estou perto de completar os nove meses de gestação (17/03), me sinto com propriedade para falar sobre o assunto. Algumas coisas me chatiaram durante a gravidez, mas olhando para tráz, algumas coisas chegam ser engraçadas. Vamos lá, em ordem cronológica:

* Ta grávida? de quanto tempo?
– Ah, estou no comecinho.
– Que legal, parabéns! Mas olha, uma amiga que estava com a mesma época que você perdeu o bebê. Nossa foi horrível… etc.
No começo, é impressionante a quantidade de histórias que se escuta sobre gravidezes que não vingaram, ou que o baby desenvolveu algum problema e por aí vai… Grávida já é um ser neurótico por natureza, vamos evitar fazer esse tipo de comentário.

* Ta grávida?
– Sim!
– Ih, vai terminar a gravidez no verão.. tadinha de você! Vai sofrer muito!
Poxa, obrigada pelo carinho, pelos votos de felicidades e tudo mais…

* O que você prefere: menino ou menina?
– Não tenho preferência.
– Ah, nenhuma? d-u-v-i-d-o!
Na verdade eu tenho, eu quero o sexo tal, se não for vou colocar para adoção.

* Já escolheu o nome?
– Já, será Gabriel.
– Ah, nome lindo, de anjo, mas se prepara que ele será uma peste. Não conheço um Gabriel que não seja mal-criado.
Aham, senta lá Cláudia. Não sabia que personalidade era determinada pelo nome da criança. Já ouvi até o absurdo que Matheus com TH é uma peste e que Mateus sem o H é bonzinho. OI?!?

* Você está com quanto tempo?
– XX semanas
– Tem certeza? sua barriga está tão pequena
É porque na verdade eu não me alimento direito, passo fome porque não quero engordar, ou ainda é porque meu filho tem um problema e por isso a barriga não cresce.

* Você está com quanto tempo? [2]
– XX semanas
– Jura? sua barriga está tão grande! ihhh não vai aguentar mais duas semanas aí dentro.
Aí você explica com toda calma do mundo que ainda falta, que você ainda está com trinta e poucas semanas, que se nascer agora será prematuro e tal. Mas as pessoas continuaram insistindo – sim, foram mais de uma! Ah, porque o meu filho nasceu com menos de 37 e não foi prematuro, não precisou ficar internado e tal. Ó-q-u-e-i, o seu filho não precisou, mas clinicamente falando antes das 37 semanas o baby é considerado prematuro sim. Deixa meu filho aqui dentro terminando de amadurecer seu corpitcho. 

* Quando vai nascer?
– 40 semanas é dia 23 de março, mas na verdade será quando ele quiser.
– VOCÊ VAI FAZER PARTO NORMAL?
– Sim…
– Maaaas, porque você quer isso? aí começa parto normal é tão perigoso, crianças nascem com problemas, falta de oxigenação, tenho uma amiga que tentou, mas não teve dilatação e acabou na cesárea e por aí vai…
Em primeiro lugar, obrigada pelo voto de que tudo vai dar certo no meu parto! Você sabia que cesáreas começaram a ser utilizadas em larga escala de 65 anos para cá? E isso é uma realidade brasileira, em outros países da Europa, Canadá e EUA o parto normal é o principal meio dos babies nascerem? sabia que a OMS recomenda que apenas 15% dos partos sejam cesáreas? ela não deixa de ser uma cirurgia e como toda cirurgia possui riscos, elas existem para salvar vidas e não para serem banalizadas!

* Ah, vai fazer parto normal? legal! Vai tomar anestesia, né?
– Não, não vou tomar.
– P-O-R-Q-U-E?
Porque não quero, só quero se for de fato necessário uma cesárea. Você sabia que anestesia passa pela placenta e chega no baby? Isso faz com que alguns babies nasçam molinhos, não respondam ao instinto de procurar o seio da mãe quando nasce, entre diversos outras coisas? eu vou tentar, mas se não conseguir, vou pedir para minha médica.

Essas foram as que vieram na minha cabeça… É melhor rir para não chorar, né? Se alguém mais tiver causos para acrescentar aí na listinha, deixa aí nos comentários!

Share:

Gravidez: 38ª semana

Gestação By 10 de março de 2013 Tags: , 18 Comments
barriga de grávida

Acompanhamento da gravidez: 38ª semana.

Impressionante como a barriga desceu de uma semana para cá! Tirei fotos em dias alternados e mandei para algumas amigas e elas também ficaram impressionadas. Olha a comparação entre a semana passada e esta semana. Reparem como ela está mais pontuda e para baixo!

comparação37e38semanas_baix

Além da barriga baixa, o inchaço continua por aqui e alterna a intensidade. Dias de pata de elefante e outros que consigo ver o meu tornozelo. A sede que não passa nunca também continua, ou melhor essa sensação só aumenta. Por conta disso acordo milhares de vezes para ir ao banheiro durante a noite. Acordo para ir ao banheiro e para beber água, uma coisa de louco. Meu sono está super picado, isso porque eu não tenho problemas para dormir, eu volto para cama e apago novamente, mas tem horas que simplesmente acordo e não durmo mais.

Esse lance da bexiga já deve ser uma forma de preparar a mãe para acordar diversas vezes ao longo da noite para dar de mamar hehehehe Tirando isso e o fato que é difícil levantar da cama por conta da barriga, tenho dormido muito bem. A barriga não está me atrapalhando.

Acho que as pessoas estão mais ansiosas do que eu pela chegada do Biel hehehe Claro que eu quero que ele nasça, mas eu também sei como é importante esses últimos diazinhos dentro de mim para que ele termine os seus preparativos para sua big estréia.

Ele tem mexido tanto! Na última quinta eu estava tentando dormir a noite e ele mexendo bruscamente, estava difícil de dormir. Ele mexeu tanto que mudou de posição. Lembram que eu comentei que estava do lado direito? uma bolinha visível a olho nu e que ele mexia mais para o lado esquerdo? Então, agora isso mudou. Biel está no meio da barriga e chuta e soca os dois lados da minha barriga. Ele anda bem animado por aqui, se mexendo bastante.

Marido trouxe de viagem um celular para mim, aí passando as coisas para o celular novo, tirando as configurações do antigo, apaguei todos os contatos sem passar nenhum para o novo! Aí no dia seguinte estou linda e bela no meu trabalho quando me dou conta que estou com trinta e sete semanas andando pela cidade sem NENHUM contato da minha obstetra ou da E.O no celular! hahaha #aloka Mandei email desesperado para elas pedindo os contatos. Porque nesse momento esses dois números de telefone são os mais importantes ever!

Tive mais um encontro com a E.O. Foi bem bacana fizemos uma série de exercícios, respiração e até meditação com direito a desenho depois. Fiquei presa na casa dela por conta da chuva da última terça, o que me deixou muito tranquila, afinal, não poderia estar em melhor lugar, né? heheh

Tive mais uma consulta com a obstetra e essa semana tem de novo!

O móbile do quarto chegou, vou pedir para pendurarem esta semana. Chegou também o enfeite de porta da maternidade e as lembrancinhas da maternidade!

Obrigada pelas dicas de vocês sobre a mala da maternidade!! Foi de graaaande ajuda! Já separei tudo que vou levar do Biel, falta só colocar na mala. Aliás, essas marcas de roupas confundem a gente.. as roupas com a mesma numeração tem tamanhos diferentes. Por conta disso, resolvi levar roupas RN e de 0-3 meses.

Parte das minhas coisas estão separadas, só falta eu decidir a roupa que sairei da maternidade. Tinha pensado numa roupa, mas depois lembrei que ela não tem abertura na frente, então não rola por conta da amamentação. Vou te dizer, são tantas variáveis que às vezes fico confusa! hehehe

ultimodiatrab

minha estação de trabalho!

Esta sexta foi meu último dia no trabalho, teve direito até a bolo de chocolate com muito recheio e calda de brigadeiro! Delícia total! O bolo foi devorado em menos de duas horas.

blch

melhor bolo de chocolate ever! Dona Maria sempre arrasa! Foto sem corretivo, dignidade ZERO! heheh

Estou com uma listinha de pendências para resolver até o Biel nascer, aos poucos estou resolvendo os itens, acho que até terça ou quarta desta semana termino tudo. Depois é só curtir e de fato esperar ele começar o TP.

Share:

Consulta da trigésima sétima semana

Gestação By 7 de março de 2013 Tags: 14 Comments

A partir de agora é consulta toda semana! Então tive uma consulta hoje e terei na próxima quarta. Está tudo ótimo com o Biel, batimento cardíaco de 150bpm, barriga crescendo proporcional. Minha pressão deu 13/8, mas minha obstetra falou que é normal estar mais alta no final da gravidez e isso não classifica pré-eclâmpsia. E de fato eu não senti nada de diferente nos últimos dias.

Ela me pesou e cheguei na casa dos doze quilos (12,3kg). Ela disse que está ótimo – ainda mais se levarmos em consideração que nas últimas duas semanas e meia eu tenho comido doce/ bolo todos os dias hihihihi

Levei os resultados dos últimos exames que ela pediu e está tudo certinho! Tudo caminhando bem para um parto natural e tranquilo #todascomemora

Ela colheu material para checar a presença da bactéria streptococcus e eu tentei dar uma cantada nela para ela fazer exame de toque em mim. Acho que está começando a rolar uma ansiedade de quando será… queria saber se meu útero ainda está alto ainda e se o meu colo de útero estava fechado e tal, se a minha lista de coisas a fazer precisa ser tranquila ou se preciso correr hehhe Mas ela não fez e disse que isso não era importante, que um TP pode começar de uma hora para outra. E ela está totalmente certa.

Perguntei se faria outra ultra, ela disse que por enquanto não, só se passar de 40 semanas. Mostrei a lista de itens a ser levados para maternidade e ela disse que estava tudo ótimo, só pediu para levar uma bolsa menor (sem ser a mala) para guardar os itens pessoais e de valor num locker durante o parto.

That´s it! rumo a trigésima oitava semana! ♥

Share:

E a mala da maternidade?

Gestação By 6 de março de 2013 Tags: , , 27 Comments

Trinta e sete semanas completas e alguns dias roupinhas lavadas. A partir de agora Biel pode chegar que já estou com o coração tranquilo, apesar de que minha intuição diz que vai demorar um pouquinho ainda. De qualquer forma, chegou a hora de começar a pensar na mala!

Pesquisei em diversos lugares, pedi ajuda as universitárias (vulgo outras mães-amigas) e amanhã vou pedir para a minha médica (quero checar com ela se o tamanho do Biel está compatível com o tamanho das roupas e fraldas hohohoho).

Claro que a lista deve ser adaptada as necessidades de cada mãe e família, mas como minha experiência pode ajudar outras gestantes, vamos lá! Para organizar, vou separar em três partes: baby, mãe e genéricos indispensáveis. Ah, e apesar de eu não listar aqui, não se esqueçam dos papais, né? Coisa básica, cueca, meia, chinelo, roupa para receber as pessoas e para ir embora. E aquela coisa, né? Se por acaso eu esquecer de algo indispensável e você lembrar… escreve aí nos comentários =D

Baby
Fralda descartável tamanho recém-nascido
Saída da maternidade
Body manga curta + macacão leve para ir por cima
Body manga longa + calça + casaco
Body manga longa + macacão leve
Body manga curta + calça + casaquinho
Body manga longa + macacão quentinho
Luvinhas (indispensável, não pode cortar unha do bebê na maternidade! sem as luvinhas eles se arranham!!)
Touquinhas
2 Mantas
Fraldas de pano branco para as visitas (muitas! para ninguém encostar no baby com roupa suja de rua!)
1 Cueiro
6 paninhos de boca
6 pares de meias
Toalha de banho
Pente e escova

Mommy
4 Camisolas de amamentação
6 Calcinhas confortáveis
3 Sutiãs de amamentação
Cinta pós-parto
Chinelo
Produtos de higiene pessoal (escova, shampoo, condicionador, hidratante, sabonete, escova e pasta de dente)
Kit de sobrevivência de maquiagem (corretivo, blush, batom, rímel)
Prendedor de cabelo
Pomada para seio (lansinoh)
Protetor de seio
Absorventes pós-parto (nem todo hospital fornece)
Vestido confortável para sair do hospital

Obs. Vale lembrar que as roupas da mãe devem facilitar a amamentação! Então a dica é apostar em vestidos e blusas transpassadas ou vestidos e blusas que abrem na frente com botão.

Genéricos indispensáveis
Máquina fotográfica com bateria carregada e carregador
Lembrancinhas para as visitas
Enfeite de porta da maternidade
Lista com os telefones das pessoas a serem avisadas do nascimento
Documento dos pais
Carteirinha do plano de saúde
Cartão de pré-natal
Últimos exames
Bebê conforto

Eu não comprei aquelas bolsas de maternidade para o Biel. Achei mais prático colocar todos os itens (meus, do marido e do Biel) numa mala de viagem tamanho grande. Assim, na correria/ansiedade do trabalho de parto você corre menos risco de esquecer alguma coisa.

Outra coisa que eu fiz, foi deixar separados em saquinhos ziplock os conjuntinhos de roupa do Biel. Mais fácil de localizar todas as peças depois do nascimento e evita combinações esquisitas caso outra pessoa se encarregue de separar rss

Share:

Gravidez: 37ª semana

Gestação By 3 de março de 2013 Tags: , , 18 Comments
barriga de grávida

Acompanhamento semanal da gravidez: 37ª semana,

Oficialmente deixamos de ser prematuros! OBA! Biel já é considerado um baby a termo =D

Tenho me sentido muito cansada, tem sido difícil nesta última semana. Calor, inchaço (tem horas que meu pé parece pata de elefante), algumas dores musculares nas pernas e um sono fora do normal. Acabei ficando em casa segunda e terça descansando. E na quarta fui trabalhar, mas não me senti bem e voltei para casa (gastroenterite).

Tive mais um encontro com a E.O. e ela me passou uma série de exercícios para fortalecer, alongar e me conectar com meu baby. Os encontros com ela são sempre bacanas, aprendo um monte de coisas, mas engraçado que desta última vez me achei meio desengonçada, sabe? às vezes achei que meu corpo não estava reagindo aos pedidos dela. Talvez fosse o cansaço, mas ela me explicou que esta última aula foi puxada porque estamos com pouco tempo.

A verdade é que sinto que deveria ter tido mais encontros com ela. Mas teve carnaval no meio, partos e algumas outras coisinhas que impediram que a gente se encontrasse mais vezes… faz parte. Ela disse que me saí bem (rs) e pediu para eu praticar “na rua, na chuva, na fazenda, ou numa casinha de sapê” hehehhehe

Fiz exames de rotina que minha médica pediu (hemograma completo, glicose, TSH,FT4, toxoplasmose) e estou aguardando o resultado. Ainda falta fazer de urina.

Fiz a pré-inscrição no site de uma maternidade daqui do Rio.

Lavei a última leva de presentinhos que o Biel ganhou (0-3m) na mão mesmo, com sabão de côco. Comecei a pensar na mala da maternidade que tem ter roupa para mim, marido e do Biel – vou fazer um post sobre isso.

Marido viajou a trabalho (já sabem, né?) nos falamos todos os dias da viagem dele e sempre que podia colocava a ligação em viva voz e deixava o celular na altura da barriga para Biel escutar a voz do pai.

Por falar em Biel, ele tem mexido tanto. Dependendo da posição que me encontro, me sinto atrapalhando meu filho ahhahha #aloka Exemplo, quando eu deito do lado direito, sinto que estou deitando em cima do meu filho – já contei aqui que ele da com o corpinho do lado direito.

Terminei de ler (finalmente), o livro que minha obstetra me emprestou: A cientificação do amor. Gostei muito do livro, quero ver se escrevo um pouco aqui sobre ele. E comecei a ler um livro que uma amiga me deu de presente: Maternidade e o encontro com a própria sombra. A E.O. pediu para eu ler os capítulos sobre parto, lactação e paternidade. Já comecei a ler e já tenho considerações para fazer, bem bacana também.

Nesta próxima semana tem encontro com a E.O., consulta com a obstetra e tenho que tomar a vacina de coqueluche que ela pediu!! A semana será cheia! Ah, e se tudo continuar como o programado, dia 8/3 é meu último dia no trabalho antes do Biel nascer.

Share:

mini chá de fraldas

Gestação By 28 de fevereiro de 2013 Tags: , , 22 Comments

Eu não queria fazer chá de fraldas por “n” motivos: falta de espaço, calor na cidade maravilhosa, dinheiro, lista de convidados gigantesca, tempo gasto com organização e outros motivos particulares que não vem ao caso. Mas maridón recebeu a notícia de que passaria 11 dias viajando e eu ficaria “sozinha” nesses dias. Entre aspas mesmo porque uma coisa que não fiquei foi sozinha. Está rolando revezamento de pai, irmã, amigos e por aí vai.

Conversando com minha xará de casamento, comentei que queria fazer um encontrinho de amigas para mostrar o cantinho do Biel arrumado. Ela imediatamente começou a plantar na minha cabeça a ideia de fazer um mini-chá de fralda. Pensei, pensei, pensei, resisti, resisti, resisti. Conversei com maridón e topei o desafio. Decidi fazer aqui em casa mesmo para poupar esforços, afinal já estaria com 36 semanas. Tudo foi organizado em tempo recorde. Cada amiga me ajudou do jeito que pôde e o resultado ficou uma fofura.

Como moro num apartamento pequeno só convidei algumas amigas, as mães (minha e do maridón) e minhas irmãs. Como avisei em cima da hora, muita gente não pode vir, mas a casa ficou cheia… Foi uma tarde agradável e repleta de gostosuras!

convite-chá-de-fraldaMAISJU

CH7

Se vocês repararem o “varal” chá do Gabriel foi roubado do chá surpresa do trabalho

CH6

Bolo lindo e muito GOSTOSO da Granulado Chic ♥

CH4

Comidinhas salgadas

Comidinhas salgadas

CH5

Lembracinha: cupcake de limão feito pela minha irmã

Lembracinha: cupcake de limão feito pela minha irmã ♥

Eu, Biel e o bolo

Eu, Biel e o bolo ♥
CH2

Esse é aquele momento que dá dó de partir o bolo!

ATENÇÃO: esta imagens contém cenas fortes, CUIDADO com o excesso de gostosura!

ATENÇÃO: esta imagens contém cenas fortes, CUIDADO com o excesso de gostosura!

E aí, gostaram? não ficou uma fofura?? eu amei a tarde, tudo! Realmente foi ótimo ter aceitado/ comprado a ideia. Bater papo com as amigas e ainda de quebra ganhar um monte de fraldas e lencinhos umedecidos =D

Share:

Chá de fralda *surpresa* no trabalho

Gestação By 26 de fevereiro de 2013 Tags: , , , 10 Comments

Fato Relevante: Concluído oitavo mês de gestação da mãe Júlia Linhares  
O quê? Participação no Seminário “Chá de bebê do Gabriel”, realizado pela gerência XX/XXXX
Benefício para Companhia? Ambiência Organizacional e Economia Familiar
Investimento? Um pacote de Fralda (M ou G) + algum alimento para o café  
Quando? Dia 22/02 (sexta), 8h30
Onde? Sala da XXX
Próximos passos? Parir!!! 🙂

E foi com esse convite/piada interna que meus amigos organizadores do chá convidaram o resto da gerência! Eu? não sabia de nada. Há duas semanas mudei de sala, estou numa sala menor com apenas oito pessoas, enquanto as outras 22 pessoas da gerência estão numa sala maior. Isso facilitou a organização sem que eu percebesse qualquer coisa.

Minha gerente tem marcado reuniões com a equipe inteira mensalmente. Então ela marcou uma reunião, convidou todo mundo. No dia, meu coordenador disse para gente chegar um pouco mais tarde na reunião para terminar algo que ela queria abordar na reunião. Todo mundo se dirigiu para a reunião, menos a gente. Aí, de repente do nada, ele falou: “Cansei, vamos fazer isso depois que eu já estou fazendo besteira aqui”. Achei estranho, mas se ele que é coordenador falou, óquei… quem sou para discordar hehehehe

Fomos andando e quando chegamos na sala de reunião, não tinha reunião coisa nenhuma! Estava todo mundo lá, com câmeras na mão, mesa farta (cheia de guloseimas) e decoração! Me desmanchei em lágrimas! É muita emoção para uma grávida! Maridón está viajando e quer ver fotos de tudo, então vamos lá ♥

7

IMG_2978

IMG_2985

IMG_2997

IMG_3021

IMG_3009

IMG_2995

Obrigada, viu? obrigada de coração! Foi um café da manhã para lá de especial. Fiquei muito feliz em ver todo o carinho que vocês tiveram comigo, Biel e Rodrigo, que também pediu para agradecer a vocês ♥

Share:

Gravidez: 36ª semana

Gestação By 25 de fevereiro de 2013 Tags: , , , 10 Comments
barriga de grávida

Acompanhamento semanal da gravidez: 36ª semana.

A última semana foi atípica e bem cheia! Comecei a arrumar a cômoda do Biel com as roupas acima de seis meses que ainda não estão lavadas e arrumei com as roupas abaixo de seis meses que já estão lavadinhas e passadinhas pela minha mãe (thanks mommy!).

Tive mais uma consulta com a obstetra, Biel está bem aqui dentro, útero alto e colo de útero fechadinho. O que é bom por dois motivos, primeiro porque não quero que ele nasça antes da 37ª semana (próximo sábado – antes disso o baby é considerado prematuro) e segundo porque maridón precisou viajar a trabalho e só volta domingo que vem. E ele é peça fundamental para gente… já conversei com Biel e ele diz que vai esperar o pai, minha obstetra diz a mesma coisa  ♥

E terceiro (sim, tem um terceiro motivo não tão principal, mas que levo em consideração), a contagem da semana é baseada na data da última menstruação, né? e eu  não engravidei no dia que começou a menstruação, engravidei cerca de 12-15 dias depois, então queria que ele nascesse por volta da 39ª semana.

Além disso, essa última semana foi de muitas emoções, o pessoal do trabalho preparou uma mega surpresa para mim, Biel e o pai: um chá de fraldas surpresa. Chorei, né? me emocionei! Pena que Rodrigo já estava viajando a trabalho, eles queriam que ele fosse! Vou contar em um próximo post.

420239_10151127100617609_225834852_n

Por conta da viagem do maridón, meu pai e minha irmã estão se revezando para dormir aqui comigo #fofostodavida

Sábado tive o aniversário do filho de uma amiga no Jardim Botânico e aproveitei para fazer algumas fotos do barrigón! Não chegou a ser um ensaio, mas as fotos ficaram bem legais!

meu amigo estava fazendo teste da luz, mas adorei essa foto, totalmente natural!

Essa foi a 1º foto, meu amigo estava testando a luz, mas adorei essa foto, totalmente natural!

Ainda sobre o tema viagem do maridón, diante disso minha querida amiga, xará de casamento, parceira de gravidez, médica, etc, deu a ideia de fazer um encontrinho de meninas aqui em casa/ mini-chá de fraldas. Assim, seria uma tarde agradável, para bater papo, conhecer o cantinho do Biel e ganhar algumas fraldinhas. E assim foi feito! Ela me deu o bolo de presente, a amiga-mamãe-dinda deu sanduichinhos, minha sogra trouxe alguns salgados, minha irmã fez os cupcakes que dei de lembrancinha para as convidadas. Minha irmã e xará me ajudaram com a decoração, com as comidinhas, com tudo! Tudo foi organizado em tempo recorde e ficou uma fofura e não seria possível sem a ajuda delas! Mostro fotos depois tb! Quem tem amigos, nunca está sozinho ♥

426486_10151130681987609_1607990635_n

mini-biel pelas mãos da Danee <3

Share:

Consulta da trigésima quinta semana

Gestação By 22 de fevereiro de 2013 Tags: , 10 Comments

Agora consulta é semana sim e outra não, depois será semana sim e semana sim! Desta vez precisei ser desmarcada porque minha obstetra teve um parto, fui remarcada para quinta e encaixada no último horário. Tadinha, dava para ver como ela estava cansada da maratona. E mesmo cansada, me atendeu com todo carinho do mundo, respondeu toda minha listinha de perguntas. Vocês devem pensar “ué, mas é obrigação dela”. É, pode até ser, mas eu não tinha essa abertura com meu antigo obstetra, quando dava cerca de meia-hora de consulta, a conversa acabava e ponto final. Então, sim… eu me emociono com sua dedicação.

Perguntei quando teria que fazer a inscriação no site de uma das maternidades do Rio e ela falou que é a partir da 37ª semana. Conversamos sobre a escolha da marternidade.

Conversamos sobre algumas coisas que tinha conversado com a E.O. nos primeiros momentos pós-parto e vi como estamos em sintonia. Ela é a favor de esperar o cordão umbilical parar de pulsar para cortar e se tudo der certo, é o maridão que irá cortar.

Aproveitando o papo sobre o momento pós-parto, e apesar de já ter decido com o marido não colher sangue do cordão umbilical do Biel, perguntei a opinião dela. Ela não se mostrou contrário, mas disse que ainda é uma prática que está sendo estudada e que não tem tantas comprovações de seu uso. E que de toda forma, ela disse que só deixa colher o sangue do cordão após ter a garantia de que está tudo bem com o baby, que isso pode demorar alguns minutos e com isso a colheta ser inviabilizada. De qualquer forma, se a gente quiser tentar colher, ela aconselhou a procurar o INCA (banco público) para pegar um kit de colheta ao invés de um privado.

Aí, ela comentou uma coisa que parece banal mas é verdade, sobre a importância de escolher um médico que tenha afinidade com as coisas que você acredita e espera, pois esse trabalho em conjunto é um dos caminhos para o sucesso da relação.

Mostrei o resultado da última ultra e ela disse que está tudo perfeito com Biel, peso e tamanho perfeitos. Mostrei também o resultado do ecocardiograma que tinha feito na metade de janeiro e tinha esquecido de mostrar para ela.

Ela mediu minha pressão (12/8), mediu os batimentos cardíacos do Biel (136bpm) e fez o exame de toque por que esta semana senti cólica e mais uma vez estava com medo de estar em TP prematuro (hahahah). Mas não, não estou! Meu útero ainda está alto, cólo do útero fechadinho, lindo e perfeito.

Ela pediu alguns exames de sangue, urina, todos de rotina referente a idade gestacional que estou e pediu para tomar vacina contra coqueluche, por conta do surto que está rolando por aí.

Comentei também que na última semana minha barriga tem ficado dura, muitas vezes. São as tais contrações de Braxton-Hicks, perguntei se tinha problema sentir mais vezes ao longo do dia, ela disse que não. Perguntei se era comum o bico do seio coçar, ela confirmou que sim. É ele crescendo, esticando, se preparando.

Próxima consulta daqui a quinze dias com a presença do maridón.

Share: