biel_papando

A introdução começou aos seis meses como contei aqui. No primeiro post contei como foi a primeira semana de alimentação dele em casa e na creche. Sorte que Biel é bom de garfo, de modo geral aceitou bem as papinhas salgadas e doces.

Depois da primeira semana, fiz algumas mudanças no cardápio da creche que continuaram até o início do sétimo mês – veja abaixo:

Para a creche (6 meses):
– Colação (8:30): suco de laranja lima
– Almoço (11:00): papinha salgada com dois legumes (batata inglesa, baroa, doce, cenoura, chuchu, beterraba, abóbora)
– Sobremesa: nenhuma
– Lanche (14:00): fruta amassadinha (mamão, banana, maçã ou pêra)
– Jantar (16:30): leite materno

Em casa:
– Livre demanda de leite materno e papinhas salgadas e frutas amassadas no final de semana.

Confesso que em casa foi difícil seguir os horários da creche. Muitas vezes, eu dei só o peito ou no máximo uma fruta. Na minha cabeça foi difícil digerir a IA. Inconscientemente eu achei que a IA fosse diminuir o meu  vínculo com o Biel, eu não estava preparada emocionalmente para isso. Curto muito nosso momento… Não quero o desmame e por isso fiquei com medo. Para muitas mães, a primeira separação é o nascimento do filho. Eu não considero desta forma, para mim o nascimento foi a felicidade plena, a realização. Na minha concepção, a primeira “separação” foi a entrada dele na creche e a segunda foi a introdução alimentar.

Com a chegada do sétimo mês, liberei a introdução de carne e frango na alimentação dele. Liberei também sobremesa depois do almoço e aumentei a variedade de sucos para ele beber na colação. A grande diferença foi a introdução de papinha na janta da creche, com isso eu parei de mandar leite materno (LM).

Com isso, não tinha necessidade de ficar tirando leite todos os dias no trabalho. Até cheguei a fazer por alguns dias depois dos sete meses, mas vou te confessar que é um trambolho a mais para carregar todo dia (bomba elétrica, pote para armazenar o leite, bolsa térmica), sem contar que eu tinha que parar pelo quartenta minutos no total para tirar o leite no trabalho e em casa era uma rodada a mais de esterilização. E vou dizer que no final do dia, era mais uma coisa para me cansar. Até cheguei fazer um mini-estoque de leite congelado, mas parei porque porque não vi necessidade.

Para a creche (7 meses):
– Colação (8:30): sucos diversos
– Almoço (11:00): papinha salgada (com legumes, túberculos e raízes, grãos, verduras e um tipo de carne)
– Sobremesa: apenas fruta
– Lanche (14:00): fruta amassadinha misturada ou não com cereais (naturais, tipo aveia)
– Jantar (16:30): papinha salgada

Em casa:
– Livre demanda de leite materno e papinhas salgadas e frutas amassadas no final de semana.

Nos finais de semana segui no mesmo esquema de antes, sem conseguir criar um ritmo bacana para a alimentação dele. Pode parecer besteira, mas diminuir a amamentação doeu, me deixou insegura. Foi necessário quebrar algumas barreiras, mas aos poucos fui vencendo e consegui colocar um ritmo de dar pelo menos uma papinha salgada e uma frutinha amassada.

O oitavo mês chegou, o pediatra liberou a introdução de ovo e peixe na alimentação. De um tempo para cá, percebi que Biel estava acordando muito para mamar a noite (mais ou menos a cada 1h30). Perguntei se era necessário oferecer algum alimento para ele (além do LM) antes dele dormir, já que a janta na creche é às 16h30. O pediatra respondeu de forma positiva e desde então tenho dado um lanchezinho antes de dormir (uma fruta ou metade da porção do almoço de papinha salgada). Claro, que tem dias que a noite é caótica, mas de modo geral Biel está dormindo muuuuuuuito melhor. Muito mesmo! Tem acordado em média duas vezes por noite. Afinal, o gasto calórico dele aumentou, né? Engatinha o dia inteiro!

Nosso único problema tem sido a introdução de líquidos. Mesmo na creche, nem sempre ele aceita bem os sucos e comigo é a tendência sempre é rejeitar. Água de côco ele aceitou bem, água bebe só um pouquinho, principalmente quando me vê bebendo. Acaba que ele sempre prefere o peito. Uma coisa que tenho feito, é misturar um pouquinho de água filtrada ou água de côco nas papinhas doces, para ajudar na hidratação, principalmente nos dias mais quentes!

Finalmente, de duas semanas para cá consegui imprimir um ritmo bacana no final de semana de almoço, lanche e janta. Parei de me cobrar tanto e me permiti comprar papinhas salgadas prontas para ajudar nos dias de tempo curto.

Não posso reclamar, porque Biel come bem! Faz cara feia na primeira colherada, mas depois abre a boca pedindo mais, é muito engraçado. A única coisa que estou com dificuldades para introduzir é maçã, ele não gosta e da última vez vomitou tudo. Este final de semana vou tentar uma receita diferente de papinha de maçã. E vou oferecer peixinho pela primeira vez ♥

Share: