Vira e mexe eu recebo um pedido para compartilhar a minha lista de enxoval. Ao mesmo tempo acho que não basta enviar a lista e ponto final, acho que junto precisa ir uma explicação. O que muitas mães-amigas consideram fundamental, eu não ligo e não quis comprar. Assim como acredito que o contrário também deva acontecer, muita gente deve olhar para minha lista e sentir falta de uma porção de coisas ou achar que tem itens desnecessários.

Por exemplo, vocês não vão encontrar o item “mamadeira” na minha lista. Pretendo amamentar exclusivamente até os seis meses e depois vou começar a introduzir os alimentos aos poucos e vou seguir com a amamentação até 1 ano pelo menos. Para esta fase de introdução de alimentos vou utilizar os chamados copos de treinamento para sucos e água. Bem, essa é a minha meta pessoal. Claro, que maternidade é um eterno cuspe para o alto e tenho claro na minha cabeça que minhas ideias podem ir por água abaixo. Mas, se de fato eu precisar, compro depois. Afinal, mamadeira eu acho em qualquer farmácia. E eu prefiro comprar algo depois caso realmente precise, do que comprar e não usar.

Conclusão: você deve levar em consideração o seu estilo de vida na hora de montar a lista de enxoval. Então, para ajudar as mamães e futuras mamães vou compartilhar a minha lista. Para fazer download do arquivo, basta clicar neste carrinho fofo:

carrinho_enxoval

Clique aqui para fazer download

Para quantidade de roupas do baby, de cama, mantas, cueiros, toalhas, paninhos de boca, etc, vou indicar a leitura de um post do blog Vida Materna, na qual existe um levantamento de tudo que nossos babies precisam e as quantidades. Ela ainda fez simulações de acordo com a estação do ano que o seu baby vai nascer!

Sobre a viagem para fazer enxoval
Isso também vai de acordo com a necessidade de cada um. É fundamental? não, não é. Hoje em dia encontramos tudo que tem lá aqui no Brasil. A única diferença são os preços exorbitantes daqui. Mas se você tem a oportunidade acho que vale a pena, até para dar uma relaxada junto com o maridão e curtir uma babymoon. Até porque depois que o baby de fato nascer vocês vão ficar um bom tempo sem poder viajar sozinhos, né?

Agora, se optar por viajar leve em consideração o lugar que você vai, a hospedagem, a passagem e as possíveis taxas. Tudo isso tem que entrar na conta total do enxoval. Nós acabamos escolhendo Nova York, mesmo sendo uma cidade mais cara (tanto as taxas dos produtos, quanto a hospedagem), porque não conhecíamos a cidade e essa era uma viagem que queríamos fazer antes mesmo de casar.

That´s it! Perguntas? deixe aí nos comentários (:
Em um próximo post, vou colocar algumas fotos do que comprei durante a viagem.

Share: