Daqui a pouco ele vai falar paralelepípedo, inconstitucionalissimamente, oftalmotorrinolaringologista, o dicionário inteiro menos “mãe”, “mamãe”.

Sério, essa é a minha maior frustração.

Muito antes de ficar grávida, já sonhava com o dia em que seria chamada de mãe, mamãe pelo meu filho (a)… Engravidei, ele nasceu, engatinhou, já anda por aí, mudou para o berçário II, mas o dia de falar mamãe ainda não chegou.

No dia das mães do ano passado, eu tava crente que este ano ele estaria já pronunciando essa palavra com todas as letrinhas, ou pelo menos um “mamamamamama” #SóQueNão

Ele já fala algumas silabas, algumas mini-palavras, é capaz de cantarolar algumas musicas usando algumas sílabas, mas nada com que comece com a letrinha “m”…  para minha frustração.

Poxa, cuido com maior carinho, com a maior dedicação do mundo, uma dedicação que eu nunca achei que fosse ter por alguém e a única coisa que queria de presente/retorno é ouvir essa palavrinha de poucas letras pronunciadas por ele. Posso estar de mimimi, sendo boba, infantil, ou qualquer outra coisa parecida… mas no momento tô #chatiada

Share: