Acordo antes das seis da manhã para tomar banho, me arrumar e ficar semi-pronta. Daí acordo o Biel, dou o peito, troco a fralda, coloco a roupinha para ir para creche, penteio o cabelo, limpo o narizinho e deixo ele brincando um pouco enquanto vê televisão. Pego o meu sanduíche que o marido preparou e coloco o leite materno (LM) congelado e coloco na bolsa térmica. Termino de me arrumar, enquanto conto para ele como será o nosso dia. Normalmente Rodrigo deixa ele na creche e eu busco. Dou beijo nos dois homens da minha vida e antes das sete da manhã já estou no elevador.

Encontro uma amiga na portaria do meu prédio, pego o carro e rumo para o trabalho. Chego no trabalho por volta de sete e vinte da manhã e lá fico pelas próximas nove horas. Graças a minha equipe de trabalho me estresso, mas também me divirto. Depois do almoço dou uma paradinha no trabalho para tirar LM.

Saio de lá quatro e meia da tarde morrendo de saudades do meu pequeno. Pego o carro novamente e, num dia normal, chego em casa em meia-hora. Subo em casa rapidinho para deixar o LM na geladeira.

Ando o mais rápido que consigo para chegar na creche, pego meu pequeno e volto conversando com ele sobre o nosso dia.

Chego em casa, coloco ele para brincar no tapetinho. Coloco um dvd de música e entre uma brincadeira e outra começo a organizar as coisas para o dia seguinte. Lavo e esterilizo três mamadeiras, uma bomba de tirar leite e um potinho de guardar leite. Como não cabe tudo de uma vez, faço duas levas de oito minutos no micro-ondas. Coloco para secar e começo a organizar as coisas para dar banho.

No banho é aquela festa! Ele ama! Ama todas as modalidades: ele sozinho na banheira só com a água, ou com os brinquedinhos, ou quando toma banho comigo direto no chuveiro. Depois é sair, enxugar, colocar fralda e pomada noturna, roupinha. Deixo ele brincando um pouquinho mais, enquanto me arrumo. Nesse momento já está rolando um soninho. Rola uma esfregadinha de mãos nos olhos, às vezes um chorinho, um denguinho.

Aí é parar o que estiver fazendo para dar peito pela próxima uma hora. Leite materno não é só alimento. É amor, é aconchego. Então, esse é o momento do dia que temos para nos curtir, reforçar e estreitar o nosso laço que às vezes fica tão distante por conta da correria do dia a dia. Esse também é o único momento do dia em que vejo tv.

Ele adormece, desligo a tv, coloco no berço e continuo os preparativos para o dia seguinte. Como as mamadeiras, bicos e potes não secam sozinhas em tão pouco tempo, seco tudo com papel toalha. Separo o que vai para mochila da creche (mamadeiras) e o que vai para a minha bolsa (bomba e pote de armazenar). Vejo a previsão do tempo do dia seguinte e separo três mudas de roupa para mandar para creche. Lavo as roupas sujas naquele dia, estendo no varal para secar e finalmente vou lanchar. Escovo os dentes, converso um pouco com o marido e vou dormir. Pronto, acabou o meu segundo turno de trabalho do dia.

Com sorte, Biel vai acordar duas vezes na noite apenas para mamar. O que não tem acontecido, com a creche, saltos de desenvolvimento e picos de crescimento, as noites tem sido caóticas. Ele tem acordado bastante e agora deu para acordar todos os dias às cinco da manhã. Delícia! Só que não!

E assim tem sido os meus dias. É cansativo, é sim, muito. Ainda estou me adaptando ao ritmo de trabalho duplo, por isso o blog anda abandonadinho. Tenho várias ideias de posts, mas a ordem é: ele dormiu, tenho que dormir também.

Share: