“Todo dia ela faz tudo sempre igual
Me sacode às seis horas da manhã
Me sorri um sorriso pontual
E me beija com a boca de hortelã”

Demorei a sacar que eu precisava interromper a minha vida quando Biel dormia a noite. Aproveitava para ver tv, conversar com o marido, me atualizar de coisas na internet, tomar banho demorado, me sentir uma pessoa normal de novo, sem filho, sabe?

Acontece que eu estava ficando mega cansada, porque eu praticamente ia dormir quando ele acordava para a primeira mamada da noite. E no início, ele não era tão eficiente com a mamada, então todo processo demorava mais de uma hora. Acabava que eu dormia muito pouco, mas muito mesmo. Tipo quatro horas por noite e cochilo durante o dia é artigo raro. Logo, me peguei umas duas vezes sem paciência de manhãzinha.

Isso não estava certo e por isso resolvi vestir a camisa de que nos próximos meses minha vida será assim: ele dorme, eu durmo. Com algumas exceções para curtir a vida e o marido.

Com isso nossa rotina ficou assim; entre seis e sete da noite dou banho nele, coloco a fralda noturna, dou o peito, coloco para arrotar e berço! Isso costuma ir até umas oito e meia da noite, mas tem dias que ele apaga sete e pouca.

Aí começa a minha correria para tomar banho, comer, dar “oi” para o marido, checar a vida social e ir deitar. Nesta altura já estou com saudade do meu filho. Checo o berço dele milhares de vezes antes de ir dormir. Olho o rostinho, a respiração, vejo se a mão ou o pé estão frios, cubro se houver necessidade, desligo a luz de “emergência” e deito na cama.

Acham que agora vou dormir? n-ã-o! Pego o celular e olho todas as fotos/ vídeo que tirei/filmei dele naquele dia. Vejo elas até perder a conta e o cansaço me vencer. Aí dou uma olhada no aplicativo que controlo as mamadas, fraldas e sono, vejo quanto me resta até ele acordar e por último peço a Deus e aos amigos espirituais que cuidem e abençoem seu sono…. aí sim, boa noite!

ps. post escrito com apenas uma mão, pois a outra estava segurando o Biel no colo enquanto ele dormia. Ser mãe é a arte de aprender a fazer tudo com uma mão por questão de sobrevivência! rs

Share: