Leite materno exclusivo até os seis meses de vida

Semana mundial de aleitamento materno

Estamos na ‪#‎SMAM2013‬, a Semana Mundial de Aleitamento Materno e como eu acredito e MUITO nesta causa não poderia deixar passar em branco aqui no blog. E para comemorar, registrar, vou compartilhar com vocês a minha experiência de amamentação. 

Mais do que alimento, nesses quatro meses de vida descobri que amamentar é mais do que isso. Amamentar é conforto, é amor, aconchego. Por isso, sempre que Biel me procura estou disponível para ele, de corpo e alma.

Durante a gravidez eu tive dois grandes medos: cair numa cesárea e não conseguir amamentar. Cesárea porque com a realidade que temos hoje de obstetras no Brasil, eu tinha medo de ser enganada e receber um falso diagnóstico de cesárea ou ainda não ter dilatação, meu corpo travar, etc. E amamentar… sei lá vai que meu corpo não produz leite, vai que minha mente e meu emocional me travam, vai que eu não gosto da sensação, …

Biel nasceu e passou a primeira hora de vida mamando em meu seio esquerdo para ajudar a minha placenta a sair e daí não parou mais. Ele nasceu numa segunda e na quinta o meu leite desceu de fato, antes ele estava sendo alimentado pelo meu colostro.

Não vou dizer que foi fácil. Durante o nosso aprendizado (meu e dele) neste novo ofício, meu seio esquerdo ficou bem machucado e ficou assim por um mês. Não chegou a sangrar, mais ficou ferido e depois que a ferida cicatrizou passou mais um mês sensível. Para amamentar neste seio eu tinha que me concentrar, não conseguia conversar por exemplo. O direito ficou menos ferido e logo logo ficou bom para a guerra.

Neste tempo recorri ao Instituto Fernandes Figueira para acertar a pega e foi fundamental. Peguei sol alguns minutinhos por dia no seio (sol cicatriza). Na minha cozinha bate sol alguns minutinhos toda manhã, eu aproveitava para tomar café e pegar o solzinho. Quando não tinha sol, eu pegava o secador de cabelo e secava bem o seio depois das mamadas. Guardar o seio úmido ajuda a deixar a pele sensível. Ah, depois das mamadas eu também “espirrava” um pouco de leite e passava no mamilo e auréola, o leite materno (LM) tem propriedades cicatrizantes também. Outra coisa que fazia e que me ajudou muito foi ficar com os seios expostos em casa para “arejar”. Nos primeiros dois meses, eu não recebi visita de pessoas de fora da família (somente pais, irmãos e sogros), então passava muito tempo só com o Biel em casa ou só com o Rodrigo, o que facilitou o índia feelings.

Tentei usar aquela pomada lansinoh que comprei na viagem, mas comigo não adiantou muito. Tanto que usei algumas vezes e nunca mais toquei. Estou com vários tubos da pomada fechados aqui em casa. Durante esse tempo que passei com o seio machucado recebi diversas dicas, mas como não utilizei não vou compartilhar porque não sei se elas funcionam. Prefiro compartilhar só o que utilizei.

Meus planos para o aleitamento:
– Amamentar exclusivamente até os seis meses. Biel entra na creche com cinco meses, vou tirar leite e enviar para creche,
– Se possível, mesmo depois que introduzir a alimentação, quero continuar a livre demanda até um ano de idade,
– E se possível ir até ele completar um ano e meio e começar o desmame de forma natural.

Para terminar o post em homenagem a Semana Mundial do Aleitamento Materno, compartilho um texto que aponta os benefícios da amamentação para o baby e para mãe.

Benefícios do Aleitamento Materno (retirado do Portal da Saúde do Governo)
O leite materno é um alimento completo. Isso significa que, até os 6 meses, o bebê não precisa de nenhum outro alimento (chá, suco, água ou outro leite). Depois dos 6 meses, a amamentação deve ser complementada com outros alimentos. 

É bom que o bebê continue sendo amamentado até 2 anos ou mais. Quanto mais tempo o bebê mamar no peito, melhor para ele e para a mãe.

Benefícios para o bebê 
– O leite materno tem tudo o que o bebê precisa até os 6 meses, inclusive água, e é de mais fácil digestão do que qualquer outro leite, porque foi feito para ele.
– Funciona como uma verdadeira vacina, protegendo a criança de muitas doenças.
– Além disso, é limpo, está sempre pronto e quentinho.
– A amamentação favorece um contato mais íntimo entre a mãe e o bebê.
– Sugar o peito é um excelente exercício para o desenvolvimento da face da criança, ajuda a ter dentes bonitos, a desenvolver a fala e a ter uma boa respiração.

 Benefícios para a mãe
– Reduz o peso mais rapidamente após o parto.
– Ajuda o útero a recuperar seu tamanho normal, diminuindo o risco de hemorragia de anemia após o parto.
– Reduz o risco de diabetes.
– Reduz o risco de câncer de mama e de ovário.

Share: