Browsing Tag

MaisJu

O tal exame de sexagem fetal

Gestação By 15 de agosto de 2012 Tags: , 27 Comments

Estou com oito semanas e já posso fazer o exame de sexagem fetal para descobri o sexo do baby. Mas confesso que estou num dilema danado. O teste não é coberto por plano de saúde, possui eficácia de 99%, o mais barato sai por 350 pilas e ainda demora cinco dias para sair o resultado. Óquei que se eu for esperar pela ultra só irei descobri na 16ª semana. Isso se o baby for camarada e colaborar.

Não tenho viagem programada por agora para fazer enxoval e não tenho nenhuma intuição do sexo do meu baby. Meu pai e a madrinha do baby sonharam com menino e alguns amigos tem a mesma intuição. Minha mãe, algumas amigas e meu ex-chefe só falam em menina – dizem ter certeza. Eu e maridón não temos nenhuma intuição, queremos com saúde. Então no final, acho que a quantidade de “apostas” está empatada.

Já fiz alguns testes… pelo teste da tabela chinesa deu menina, pelo teste do baby center deu menino. E eu fico aqui… assim… alternando entre a vontade de fazer o exame de sexagem fetal e o sentimento de que é bobagem fazer, que o dinheiro do exame pode ser gasto em roupinhas, fraldas e que é tranquilo esperar até a 16ª semana… ai ai…

Share:

Gravidez: 8ª semana

Gestação By 13 de agosto de 2012 Tags: , , 26 Comments
oitava semana de gestação

Acompanhamento semanal da gravidez

Semana passada foi muito importante/ emocionante! Fizemos a primeira ultra! Nosso little baby está com 9,5mm! Foi muito bom ver que a casinha do baby está  em ótimas condições e que ele está lá, protegido e com saúde.

No último sábado (11/8) entramos na oitava semana de gravidez! O enjoo começou aparecer mais forte e se eu não detestasse vomitar, acho que já teria vomitado algumas vezes. Ah, e diferente do que a maioria das pessoas me perguntam, não, meu enjoo não aparece de manhã, quando acordo. Ele começa por volta das três da tarde e fica até a hora de dormir.

Junto apareceu uma preguiça de outro mundo. Estou dormindo bem, mas a preguiça é mais o corpo pedindo para ficar em estado vegetativo, vendo tevê ou lendo um livro do que propriamente dormir.

A sede que não acaba nunca continua aqui firme e forte e nos últimos dias nem tenho sentido tanta fome, o enjoo está mais presente. E por conta disso, estou bem mais seletiva na hora de comer. Tenho dado preferência a comidas gostosinhas, o que as vezes torna almoçar no trabalho uma missão impossível. Tem sido difícil querer comer apenas coisas saudáveis, às vezes quero apenas um prato de massa e pronto.

Sou uma formiguinha! Quem me conhece sabe que amo um chocolate, um docinho, principalmente naquele momento pós-refeição. Mas desde de o início da gravidez não tem me dado vontade. Claro que as vezes como, mas não é aquela coisa, vou morrer se ficar sem. Uma amiga que está com cinco meses de gravidez, que também se considera um formiga, disse que não consegue ver doce na frente dela! Vai entender, né?

Apesar de não ter quase diferença nenhuma no tamanho da barriga, as veias estão mais aparentes e ela está mais durinha.

Na última quinta, fiz acupuntura para me ajudar a tratar a dor que estou sentindo na coluna, mais especificamente no nervo ciático. Confesso que estava um pouco tensa, porque sei que tem canais que não podem ser trabalhados por serem abortivos, mas o profissional foi indicado pela minha mãe e possui 35 anos de experiência. E eu como já fiz acupuntura e shiatsu outras vezes, vi que em alguns canais ele não tocou. Quero ver se faço mais vezes, como um tratamento ao longo da gravidez.

Procurei a acupuntura para evitar de tomar remédios. Acho que se eu conseguir ficar sem tomar medicamentos será melhor para o meu corpo e para o baby também. Até o remédio da alergia estou evitando. Só tomo quando realmente tiver necessidade. E na última semana só senti necessidade duas vezes! Ponto para mim (:

Share:

Primeiras pessoas que souberam da gravidez

Gestação By 9 de agosto de 2012 Tags: , 15 Comments

Não, não foi o maridón! Fato é, eu não queria contar da gravidez para ninguém significativo antes do Rodrigo, por exemplo: para ninguém da família e amigos próximos. Antes de bater perna na rua, eu resolvi marcar uma consulta com o meu médico. Liguei para o consultório e perguntei para a secretária quando seria a consulta mais próxima no primeiro horário. Ela me respondeu: “dez de agosto”. Aí eu logo rebati: “Ok, mas é que eu acabei de descobrir que estou grávida e por isso não posso esperar três semanas para começar o pré-natal”. Ela fofa, me deu os parabéns, pediu para eu ligar para o celular do médico e disse que iria me encaixar na sexta-feira.

Primeira consulta resolvida, fui pra rua. Então, estava lá na papelaria comprando a mini-sacolinha, quando eu resolvi ali mesmo tirar as embalagens das chupetas para colocar dentro do embrulho. Nesta hora a vendedora da loja falou: “ué, mas você vai tirar a chupeta da embalagem antes de dar de presente? Faz isso não…”. Na mesma hora respondi: “é para o meu marido, eu acabei de descobrir a gravidez.” A vendedora achou lindo, se emocionou e o meu olho encheu de água… owwwn!

Share:

Primeira ultrassonografia: 143bpm

Gestação By 7 de agosto de 2012 Tags: , , 23 Comments

Foram longos minutos de espera até às 17h45, horário marcado para a primeira ultrassonografia do baby. Por mais que todos os sintomas estejam aqui comigo, até a primeira ultra fica tudo no plano das ideias. A gente sabe que o baby existe, sabe que ele está lá, mas as únicas provas de sua existência são um positivo no teste de gravidez, os seios doloridos, a barriga inchada, ora a náusea, ora a fome de leão… O nosso lado materno está sempre em busca de mais evidências, de fatos palpáveis e acho que a ultra está aí para isso. Para nos mostrar que o amor existe, que ele está dentro da gente, crescendo, se desenvolvendo de forma mágica.

Passei o dia com um frio na barriga, uma ansiedade. Não sabia o que esperar, ou melhor, sabia, mas não tinha a dimensão. Cheguei na clínica, a sala de espera estava lotada. Cheia de casais e barrigudinhas.  Todas esperando a sua vez. Talvez sejam os hormônios da gravidez, mas me emocionei ao ver cada mulher daquela, cada uma com seus sonhos, suas expectativas e suas histórias de vida.

O Rodrigo chegou e fui chamada para sala da ultra apenas com dois minutos de atraso (que pareceram uma eternidade). A dra. entrou na sala, se apresentou, me posicionou melhor na maca e começou o exame. Ela foi muito simpática, perguntou se era nosso primeiro filho, se era a primeira ultra e todas as outras perguntas padrão. Com toda calma ela foi nos mostrando o saco gestacional, a vesícula vitelina, o embrião (SIIIM! Ele existe!!), o liquido amniótico e por último, o batimento cardíaco.

Segurei a mão do marido durante toda a ultra, conforme ela ia mexendo o aparelhinho de ultrassom, eu me emocionava e às vezes tinha a impressão que a minha perna ia cair. Morri algumas vezes… É muito amor, é muita emoção, ainda mais quando constatamos está tudo certinho com o baby, com a casinha dele nos próximos meses.

Com 20” de vídeo dá para ver direitinho o formato do baby, sua cabecinha, seu corpinho e seu rabinho, um girino com um cabeção (oowwn). Com 1’27” é possível ver coração bombeando o sangue! Com 2′ a médica mostrou com setinhas o embrião, o saco gestacional e a vesícula vitelina. Com 2’47” ela mediu o tamanho do baby. Com 3’48” começa a bateria de escola de samba e por último ela mede os diâmetros do saco gestacional.

Resumão da ultrassonografia: Nosso baby está com sete semanas e quatro dias! Meu saco gestacional está aí, bonitão, possui 26mm de diâmetro e é único (ou seja, nada de gêmeos! heheh). O baby em si mede 9,5mm, que é compatível com 7 semanas de gestação e seu coraçãozinho bate 143 vezes por minuto. Como disse uma amiga, igualzinho bateria de escola de samba!

E eu? não poderia estar mais feliz!

Share:

Gravidez: 7ª semana

Gestação By 6 de agosto de 2012 Tags: , , 23 Comments
Barriga de grávida

Acompanhamento semanal da gravidez do Biel

Nota-se pouca diferença ou nenhuma da foto da 6ª semana para a 7ª. As diferenças podem ser pouco visíveis, mas a cada dia sinto uma transformação no meu corpo. É fascinante ver/sentir/acompanhar a adaptação do corpo para acolher o feto durante gravidez.

Nesta semana, comecei a alternar momentos de fome de leão, que não se sacia por nada neste mundo e uma leve náusea. Ainda não tive vontade de vomitar, mas certos cheiros me incomodam e é comum sentir um enjoo logo após a refeição ou depois do sagrado cafezinho. Para minimizar o mal estar cortei o cafezinho, só tomo realmente quando estou com muita vontade ou com sono no trabalho.

Os meus seios estão um pouco mais doloridos e prisão de ventre é meu sobrenome, isso para mostrar que gravidez não é só glamour e momentos fofoléticos. E olha que eu nunca bebi tanta água e comi tão bem em toda minha vida! Sopinhas feitas em casa sem gordura, verduras, legumes e frutas! Minha geladeira está colorida e rica em vitaminas, logo o baby também! A impressão que me dá, é que todos os nutrientes que consumo são absorvidos por ele e o que resta fica para mim rs O que faz todo sentido, dizem que o baby recebe os nutrientes ingeridos antes da mãe.

De modo geral, não me acho uma pessoa fresca para comer, mas não gosto de comer a fruta em si, dou preferência para sucos. Tenho um certo nervosinho com caroços. Mas até isso estou vencendo, tudo em prol de uma alimentação rica em nutrientes e fibras.

Amanhã tem um evento muito importante: a primeira ultra! Estou ansiosa! Será que consigo trabalhar amanhã? heheh A primeira ultra é importante para averiguar se está tudo certinho dentro do útero, se não é uma gravidez ectópica e se dermos sorte, já vai dar para escutar o coraçãozinho do baby! Owwwn ♥ Que acreditem, já está lá e batendo ultra mega rápido! Não consegui marcar com a médica que queria, mas estou indo fazer num lugar recomendado pelo meu obstetra, então estou tranquila! Volto depois com novidades 😉

Share:

Sintomas de gravidez

Gestação By 3 de agosto de 2012 Tags: , 8 Comments

Esta semana comecei a sentir alguns sintomas de gravidez com mais força: pressão baixa, um leve enjoo, seios doloridos. Pode parecer contraditório e engraçado o que vou dizer, mas apesar desses sintomas serem chatos (digo isso pelo incômodo que eles causam), eu estou gostando da presença deles.

Todo mundo sabe que o primeiro trimestre é um pouco tenso pelos riscos que cercam a gravidez. É comum perder o bebê nesta fase e as minhas amigas que passaram por isso me falaram que começaram a desconfiar porque deixaram de sentir esses sintomas. Então, na minha cabeça, a presença deles me faz ter a certeza de que está tudo correndo bem com a gestação e que o baby está evoluindo dentro de mim.

Por esses motivos, esses sintomas são tão importantes para mim. Ainda mais nesta fase em que o baby é pequenino e não sentimos a presença dele de forma mais efetiva (com chutinhos e mexidinhas).

Share:

Primeira consulta com obstetra

Gestação By 2 de agosto de 2012 Tags: , 16 Comments

Assim que descobri a gravidez, liguei para o celular do meu obstetra e contei a novidade. Ele, como sempre, muito simpático e pediu para eu tentar um encaixe nos próximos dias. Conversei com a secretária dele e consegui agendar uma consulta para dois dias depois – 19.07. Cheguei lá já com os dois resultados do beta HCG, que mostravam a evolução do baby. Ele ficou super satisfeito com a evolução e passou aquela batelada de exames de pré-natal, me examinou e disse que estava tudo ok. Aproveitei e tirei algumas duvidas sobre medicação e alimentação.

Já falei aqui o blog que eu sofro muito de alergia. E coincidência ou não, nas noites que antecederam a descoberta da gravidez eu passei muito mal de alergia, não conseguia dormir e muito menos respirar e por conta disso, tinha me entupido de remédio. Ele pediu que eu parasse de tomar os remédios receitados pelo otorrinolaringologista para o tratamento de alergia e pediu que eu ficasse só com outros dois, que são remédios conhecidos no mercado e que sua composição na oferecem nenhum risco para o desenvolvimento do feto.

Uma das coisas que eu gosto no obstetra escolhido é que ele é muito calmo, sensato e durante a consulta desmistifica uma série de coisas que passam pela cabeça das mães de primeira viagem. Ele reforçou a importância de uma alimentação balanceada, pediu que aumentasse o consumo de frutas, legumes e verduras, diminuísse o consumo de carboidrato. Disse que eu posso comer o salmão cru, não tem problema (uhuuul não vou sofrer de abstinência de japonês). Bem só teria problema se o salmão que eu comesse fosse fresco, sem ser congelado. E como até onde eu saiba não pescam salmão aqui no Rio… to liberada! Mas proibiu o atum pela concentração de mercúrio e outros metais pesados. E proibiu fritura e carne vermelha crua ou mal passada e carne de porco.

Eu como verduras, legumes e frutas sem problemas, mas amo um pastel, uma batata-frita. Vou tentar evitar, né? Agora, adoro uma carne mal passada. Isso eu vou cortar mesmo da minha alimentação. A partir de agora, só ao ponto. Mas acredite se quiser, desde o início perdi um quilo. Afinal, acho que minha alimentação nunca esteve tão regulada e ainda mais sem meu vinhozinho de final de semana. Claro que cometo deslizes não-alcoólicos, mas estou muito mais saudável.

Share:

Gravidez: 6ª semana

Gestação By 31 de julho de 2012 Tags: , , 34 Comments
Registro da gravidez

Acompanhamento semanal da gravidez – 6ª semana

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), no último sábado eu entrei na sexta semana da gravidez. Digo isso, porque pela convenção se começa a contar o período da gestação pelo dia que começou a última menstruação, que foi 16.06. Enfim, demorei a me convencer disso, simplesmente porque coloquei na minha cabeça que eu sei o dia em que aconteceu. Intuição feminina.

De qualquer modo, ainda estou ainda bem no iniciozinho da gestação. Pelo o que andei lendo por aí, é somente a partir da sétima semana que alguns sintomas como enjoo e sono começam a aparecer. Mas na última sexta, comecei a sentir uma leve azia/ enjoo no final da tarde.

A foto acima é da minha mini-mini barriga, acredito que tenha mais gordura localizada do que propriamente uma barriga de gravidez (ha-ha). Mas fato é, pode não ter uma barriga de respeito, mas tem um inchaço, que mesmo antes de eu descobrir a gravidez já vinha me incomodando e eu sem entender o porque.

Desde domingo a noite estou mega gripada. Como os únicos remédios que posso tomar são um anti-alérgico específico e paracetamol, estou me enchendo de água e sucos naturais. Ontem tomei muito suco de melão, meio litro de suco de acerola, que é rico em vitamina C e suco de framboesa, que é rico em sais minerais e possui propriedade antiviral e possui características de aspirina natural.

Share:

Exame Beta HCG

Gestação By 30 de julho de 2012 Tags: , 14 Comments

Depois do teste de farmácia, era a hora de fazer o beta HCG – exame de sangue para ver a dosagem hormonal. No dia seguinte da descoberta, fiz o exame com meu pai, que é farmacêutico especializado em exame hormonal. Chegando lá, coletaram o meu sangue e entregaram para ele. O primeiro exame foi o qualitativo, que é bem similar a um teste de gravidez de farmácia. O teste deu super positivo e meu pai partiu para a dosagem hormonal. Sai de lá ultra-mega-felizinha e fui para o trabalho. Uma hora e meia depois meu pai me liga e diz que a dosagem hormonal estava dentro do esperado, mas um pouco baixo para a quantidade de tempo que eu estava esperando. Ainda tinha outro resultado para sair, o da progesterona. Fiquei tensa!

Passou mais um tempo, meu pai me liga e diz que minha progesterona estava super alta, ou seja, um ótimo sinal. Pediu que eu voltasse no outro dia de manhã para acompanhar a evolução da dosagem hormonal. De dois em dois dias, essa dosagem hormonal tem que pelo menos duplicar. Ou seja, se a primeira dosagem foi ex. 300, dois dias depois tem que dar pelo menos 600.

Teste de gravidez

Comparação dos testes qualitativos, reparem na intensidade das listras!

Fiquei muito mais aliviada, mas no dia seguinte estava no laboratório de novo para refazer o teste. Fiz e fui para a minha primeira consulta com o obstetra. Antes de entrar na consulta, meu pai me ligou e simplesmente a taxa quase dobrou em um único dia! Maravilha de resultado! Me senti muito mais aliviada e tranquila, agora é acompanhar com carinho esse primeiro trimestre e torcer para tudo correr bem (:

Share:

Sobre o amor mais lindo do mundo

Gestação By 27 de julho de 2012 Tags: , 54 Comments

Poucos dias de atraso e aquela vozinha amiga falando: “faz um teste, faz! Não custa nada!”. Eu respondia sem pensar: “cê acha? Vou esperar até sexta, não acho que tô não” e ela completava: “se eu fosse você fazia”. Aquilo foi entrando na minha cabeça e até a hora do almoço eu já tinha decidido fazer.

Sai do trabalho e decidi comprar um teste sem falar nada para ninguém. Comprei e fui para casa. Marido tinha ido correr na Lagoa, a casa estava vazia por pelo menos mais meia-hora. Peguei um copinho de plástico, fiz xixi, mergulhei o teste por 7 segundos e botei em cima da pia do banheiro e fiquei olhando.

A listra de confirmação do teste apareceu logo e daqui a pouco começa aparecer a segunda listra. Eu começo a olhar para ela sem acreditar e neste momento acho que entrei num universo paralelo. Comecei a tremer dos pés a cabeça, eu ria, caíam algumas lagriminhas.

teste de gravidez de farmácia

Teste de gravidez! POSITIVO!

Fiquei ali, toda boba olhando para o teste um bom tempo, até que tive a ideia de fotografar para deixar registrado. Marido tinha deixado o celular em casa, ou seja, eu tinha acabado de descobrir a gravidez e não tinha como contar para ele.

Sentei no sofá, liguei a televisão e coloquei o teste do meu lado. Tentei ver os meus seriados preferidos, mas eu não conseguia me concentrar. Tentei comer um pedaço de brownie que tinha aqui em casa, mas nem isso descia. Resolvi ir para rua, esperar o tempo passar.

No elevador, tive a ideia de ir à farmácia, comprar uma chupeta para dar de presente para o maridón. Chegando lá decidi comprar uma chupeta rosa e uma azul – afinal não sei o sexo do baby. Depois fui à papelaria e comprei uma mini-sacolinha para colocar as chupetas.

Cheguei em casa, marido já estava lá fazendo a barba. Virei para ele e falei: “amor tenho um presente para você” e dei a mini-sacolinha. Quando ele abriu e olhou as chupetas, voltou seu olhar para mim meio sem entender o que estava acontecendo e eu falei: “estou grávida”. Nos beijamos, nos abraçamos e os dois se emocionaram.

Share: