Poucos dias de atraso e aquela vozinha amiga falando: “faz um teste, faz! Não custa nada!”. Eu respondia sem pensar: “cê acha? Vou esperar até sexta, não acho que tô não” e ela completava: “se eu fosse você fazia”. Aquilo foi entrando na minha cabeça e até a hora do almoço eu já tinha decidido fazer.

Sai do trabalho e decidi comprar um teste sem falar nada para ninguém. Comprei e fui para casa. Marido tinha ido correr na Lagoa, a casa estava vazia por pelo menos mais meia-hora. Peguei um copinho de plástico, fiz xixi, mergulhei o teste por 7 segundos e botei em cima da pia do banheiro e fiquei olhando.

A listra de confirmação do teste apareceu logo e daqui a pouco começa aparecer a segunda listra. Eu começo a olhar para ela sem acreditar e neste momento acho que entrei num universo paralelo. Comecei a tremer dos pés a cabeça, eu ria, caíam algumas lagriminhas.

teste de gravidez de farmácia

Teste de gravidez! POSITIVO!

Fiquei ali, toda boba olhando para o teste um bom tempo, até que tive a ideia de fotografar para deixar registrado. Marido tinha deixado o celular em casa, ou seja, eu tinha acabado de descobrir a gravidez e não tinha como contar para ele.

Sentei no sofá, liguei a televisão e coloquei o teste do meu lado. Tentei ver os meus seriados preferidos, mas eu não conseguia me concentrar. Tentei comer um pedaço de brownie que tinha aqui em casa, mas nem isso descia. Resolvi ir para rua, esperar o tempo passar.

No elevador, tive a ideia de ir à farmácia, comprar uma chupeta para dar de presente para o maridón. Chegando lá decidi comprar uma chupeta rosa e uma azul – afinal não sei o sexo do baby. Depois fui à papelaria e comprei uma mini-sacolinha para colocar as chupetas.

Cheguei em casa, marido já estava lá fazendo a barba. Virei para ele e falei: “amor tenho um presente para você” e dei a mini-sacolinha. Quando ele abriu e olhou as chupetas, voltou seu olhar para mim meio sem entender o que estava acontecendo e eu falei: “estou grávida”. Nos beijamos, nos abraçamos e os dois se emocionaram.

Share: